Educação para a Cultura e para a Criatividade
Conquista de Ceuta
A conquista de Ceuta aconteceu há 598 anos
22
AGO
2013

A conquista de Ceuta, cidade islâmica no Norte de África, por tropas portuguesas sob o comando de D. João I de Portugal, aconteceu a 22 de Agosto de 1415.

A conquista de Ceuta resulta da intenção expansionista de D. João I. Além disso, a posição geográfica de Ceuta permitiria controlar a entrada e saída dos navios vindos do Atlântico para o Mediterrâneo e vice-versa através do estreito de Gibraltar. Mas a conquista teve também motivações religiosas, havendo um desejo de expansão do cristianismo a novas terras, sociais, políticas e económicas, já que por essa altura Portugal sofria com a falta de diversos produtos como trigo, ouro e especiarias. A conquista de Ceuta significaria o controlo de uma cidade a que chegavam os produtos orientais vindos da Índia pelas rotas caravaneiras que traziam ouro, especiarias, entre outros produtos.

O exército que tomou Ceuta era composto por cerca de 19 000 a 20 000 cavaleiros e soldados, incluindo o príncipe Duarte (o herdeiro) e os infantes Pedro e Henrique e o condestável Nuno Álvares Pereira. As tropas desambarcaram no dia 21 de agosto e não encontraram resistência, por isso, no dia 22 de agosto Ceuta já estava nas mãos dos portugueses.

Ceuta foi a primeira possessão portuguesa em África, marcando o início da exploração Atlântica. A cidade foi reconhecida como possessão portuguesa pelo Tratado de Alcáçovas (1479) e pelo Tratado de Tordesilhas (1494).
Aquando da Restauração portuguesa, Ceuta passou ser território espanhol, mantendo-se até hoje como uma cidade autónoma de Espanha.

Fotografia: Azulejos de Jorge Colaço: A Conquista de Ceuta, Estação de São Bento

< LISTA GERAL DE NOTÍCIAS