Educação para a Cultura e para a Criatividade
Sessão
Reportagem - Gravação dos vivos em família
02 Junho 2013
Entidade
Promotora
Associação Porto Digital
Orientação
Marlene Rocha
Cátia Monteiro
Miguel Vaz
O passado fim-de-semana foi verdadeiramente especial. Além de ser o Dia Mundial da Criança, o dia em que se celebra a curiosidade, o sonho e os afetos que caraterizam a infância, passámos a tarde de sábado e de domingo com as nossas famílias e com a equipa da Memória Criativa a gravar os vivos para a reportagem sobre as pontes do Douro.

A tarde estava muito solarenga e quentinha, já se sentia o cheirinho a Verão, e a paisagem não podia ser mais inspiradora. O rio transmitia-nos calma e uma sensação de frescura, as aves animavam ainda mais o ambiente já tão animado da Ribeira e as pontes, as nossas pontes, erguiam-se, ao nosso olhar, belas e imponentes a ligar as cidades do Porto e de Vila Nova de Gaia.

Num cenário destes e com o olhar atento e a ajuda dos nossos pais, irmãos, avó e primos (e admitimos que também com a ajuda de um teleponto improvisado), estávamos preparadíssimos para o trabalho jornalístico. 3,2,1... Está a gravar! Começámos com o Rafael a apresentar o Rio sem pontes, recuando uns séculos até à cidade medieval. Seguiu-se a Beatriz e o Conrad a apresentar a Ponte das Barcas, no local onde existem desde 2009, ano evocativo dos 200 anos do Desastre da Ponte das Barcas, duas esculturas simétricas (uma em cada margem), da autoria do arquiteto Souto Moura. Seguiu-se a Ponte Pênsil, apresentada pelo Afonso junto dos seus pilares e da Casa do Guarda, hoje classificados como Imóvel de Interesse Público. Já que estávamos ali tão perto, seguiu-se o Ricardo e a sua histórica Ponte Luís I. Seguimos para montante e encontrámos a mais recente de todas as pontes: a Ponte Infante Dom Henrique, exposta pela Catarina. Seguiu-se a bela e centenária Ponte Maria Pia, apresentada pela Matilde. Logo ali ao lado encontrámos a sua substituta nas funções de ponte ferroviária - a Ponte São João, apresentada pelo homónimo João! A rodoviária Ponte do Freixo foi apresentada por um simpático trio: o João, a Matilde e a Beatriz. Seguindo o pôr-do-sol, em direção à foz do rio, chegámos à Ponte da Arrábida, apresentada pela Francisca. A ponte está duplamente de parabéns. Este ano comemora-se o seu cinquentenário e o centenário do seu projetista, Edgar Cardoso.

Com muitos sorrisos e com a melhor das companhias, fomos ao encontro da cidade, do seu valioso património, que conhecemos cada vez melhor e do qual nos orgulhamos, e das suas pessoas. As pessoas que vivem na cidade e que as visitam dão-lhe vida e contribuem para a formação e manutenção da sua identidade, por isso nós e os nossos pais entrevistámos algumas pessoas para saber se conhecem as pontes e qual a sua ponte preferida.

Portámo-nos como verdadeiros profissionais do jornalismo, divertimo-nos muito, brincámos e conhecemos ainda melhor a nossa cidade. E tudo isto foi partilhado com as nossas famílias, os nossos amigos e a equipa da Memória Criativa. Ficamos com o coração cheinho. Mas... O estômago também já pedia a nossa atenção! Por isso, terminámos o dia de trabalho com um prato bem típico da cidade do Porto. Não podem mesmo perder as fotografias!

< LISTA DE ACTIVIDADES