Educação para a Cultura e para a Criatividade
Sessão
Introdução aos jogos multimédia: Jogo das Palavras
15 Fevereiro 2013
Entidade
Promotora
Associação Porto Digital
Orientação
Marlene Rocha
Miguel Vaz
Tiago Ralha
Pontes... História... Património... Ciência... Engenharia... Estas são as áreas que estamos a trabalhar no projeto "De Ponte em Ponte". E qual será o resultado final? Uma reportagem sobre as pontes do Porto, muito conhecimento e... um jogo!

Um jogo?! Vamos jogar?! Vamos, pois! Mas não só, vamos ser nós a produzir o jogo multimédia das palavras. Para isso precisamos da ajuda de profissionais, como o Miguel, programador, e o Tiago, técnico de som.

Gostamos muito de jogos e conhecemos quase todos, mas já alguma vez pensámos no que a produção de um jogo envolve? Que profissionais são necessários para se fazer um jogo? Associamos os jogos à diversão, mas a verdade é que envolvem muito trabalho. Designers, produtores de conteúdos, técnicos de som, programadores... Todas estas pessoas trabalham na produção de jogos e todas estas funções serão exercidas por nós. Já que temos connosco um programador e um técnico de som, aproveitamos para conhecer o seu trabalho.

Antes de mais, um programador gosta muito de computadores e está sempre a par das novas tecnologias. O seu trabalho consiste no desenvolvimento e na manutenção de programas, sites, aplicações informáticas e até jogos. E, não raras vezes, o programador é aquele que ajuda os colegas de outras áreas a trabalhar com a tecnologia. Pelo menos, no caso do Miguel é assim. Nós até já conhecemos um bocadinho do trabalho do Miguel, foi ele que desenvolveu o site da Memória Criativa. Sim, este mesmo!

E um técnico de som? O Tiago é um verdadeiro inspetor de sons... Com o ouvido bem atento, descobre-os, cria-os, transforma-os e, com eles, constrói verdadeiras narrativas. Cria-os?! É possível criar sons?! Claro que sim! Sabiam que os sons dos filmes de animação são feitos em estúdio? É possível fazer o som da chuva, da trovoada, do vento, do mar e até de um comboio sem se sair de casa. Só precisamos de imaginação, criatividade e de um gravador.

Programação... Sonorização... O que é que falta ao nosso jogo das palavras? Palavras, pois claro! Relacionadas com as pontes e com a cidade do Porto. Lembramo-nos logo de várias: Arrábida, Douro, Luís, Infante... Não se esgotam!

Temos muito trabalho pela frente, mas também muitas aprendizagens. Ah, sempre com diversão, pois claro!

< LISTA DE ACTIVIDADES