Educação para a Cultura e para a Criatividade
Sessão
Na escola - Oficina de Expressão Plástica: o desenho como forma de escrita
19 Fevereiro 2010
Entidade
Promotora
Associação Porto Digital
Orientação
Manuela Carneiro
As visitas ao Museu de História Natural e ao Estuário do Douro ainda estão fresquinhas na nossa memória.

Que animais vimos? Qual mais gostamos de conhecer? Conseguiremos dar azo à nossa memória criativa e contar o que vimos através da expressão plástica? Pássaros, árvores... pouco a pouco, as folhas de papel branco foram ganhando cor e vida.

Já ouviram falar do cadáver esquisito? Sim, é mesmo assim que se chama este jogo. O cadáver esquisito surgiu em França nos anos 20 e é uma forma diferente de narrar histórias, nas quais participam vários autores. Cada um deles intervém da maneira que deseja, porém, dobrando o papel para que os demais colaboradores não tenham conhecimento do que foi escrito. O resultado é sempre uma surpresa. Vamos experimentar?

Em vez de palavras, recorremos ao desenho. Num trabalho coletivo - ora desenhas tu, ora desenho eu - desenhamos, dobramos o papel e passamos ao grupo do lado para prosseguir o desenho. O resultado? Muitos animais com corpos verdadeiramente esquisitos! Quando começámos os desenhos mal imaginávamos como iriam acabar nem tão pouco que iriam resultar em carimbos. Desenhos esses que foram ainda utilizados no layout do blog da Memória Criativa e dos quais elegemos a nossa mascote, posteriormente concebida pela artista plástica Manuela Carneiro.

Um dia dedicado à expressão plástica, à criatividade e à livre e espontânea criação, onde o desenho foi uma forma de expressão escrita.

Querem ver os nossos desenhos e cadáveres esquisitos, inspirados no que descobrimos e observámos no estuário do Douro e no Museu de História Natural da Universidade do Porto? Visitem o item dedicado aos trabalhos.

< LISTA DE ACTIVIDADES