Educação para a Cultura e para a Criatividade
Sessão
A escola vai ao Banco de Materiais da Câmara Municipal do Porto
21 Maio 2010
Entidade
Promotora
Associação Porto Digital
Parceiro(s)
Câmara Municipal do Porto - Banco de Materiais
Orientação
Maria Augusta Marques


Depois de a Maria Augusta nos ter falado sobre os azulejos que compõem a paisagem urbana do Porto e de termos criado os nossos próprios azulejos, é tempo de visitar o Banco de Materiais da Câmara Municipal do Porto.

Na Casa Tait percebemos que a palavra banco, neste contexto, significa depósito ou reserva.
Azuis, verdes, amarelos... Com motivos florais, geométricos... Encontram-se ali para serem recuperados e preservados.

Com a Luzia Sousa, descobrimos que William Tait, o primeiro proprietário da Casa Tait, foi também o primeiro ornitólogo. É de sua autoria a anilha, uma espécie de anel que se coloca na pata das aves, com um número e um código, de modo a identificar o seu percurso e a sua idade média.

Nesta visita descobrimos ainda a diversidade de azulejos que existem pela cidade e percebemos como se faz a sua recolha e restauro, observando o trabalho do Sr. Júlio.

E sabem como se cria um azulejo? Os azulejos são amassados e cozidos no forno pelo menos duas vezes. Em seguida, são decorados e vidrados.

Mas o Banco de Materiais não possui só azulejos. Detém ainda outros elementos arquitetónicos, como batentes - as ''campainhas de antigamente'' - cachorros, que sustentam as varandas das casas portuenses, gradeamentos de ferro.

Os azulejos da cidade ficam no Banco de Materiais e na nossa memória.

< LISTA DE ACTIVIDADES